Especial Mortal Kombat

Caros fãs de Mortal Kombat, declaro aberto o dia oficial de dar muito fatalities e brutalities em seus amigos. Finalmente o tão esperado dia chegou! Hoje foi oficialmente o lançamento de Mortal Kombat X!!! #comemora 
E é óbvio que a redação do Geekology não podia deixar de falar sobre esse game que possui uma legião de fãs desde os primórdios.
Que tal saber um pouco mais sobre MK? Vem comigo.

Mortal Kombat, para os que não conhecem (alô, em que mundo vocês vivem?) é um dos jogos de luta mais aclamado mundialmente. Foi lançado em 1992, criado por Ed Boon e John Tobias. Inicialmente o jogo foi produzido somente para arcade, mais conhecido como fliperama. Em 1992 a empresa desenvolvedora era a Midway Games, mas como ela não ia bem das pernas, em 2011, a Warner Brothers adquiriu os direitos da franquia, deixando que a NetherRealm Studios desenvolvesse o que vemos hoje em dia.

Quem nunca teve que tirar os pais da sala para poder realizar um belo fatality que jogue a primeira pedra. MK é um daqueles jogos não recomendados para pessoas com o estômago fraco. Mas vocês sabiam que os sons dos fatalities são feitos com a ajuda de um tipo de geleca? 
 
Confiram o vídeo:
 
O Mortal Kombat foi o pontapé para o jogo mais violento e sanguinário de todos os tempos, surpreendendo os gamers daquela época, apesar de já existir o Street Fighter desde 1987. O primeiro jogo da franquia surpreendeu pelos gráficos e a brutalidade. O game tinha 10 personagens, mas você só podia escolher 7 deles como, por exemplo: Johnny Cage, Kano, Raiden, Liu Kang, Scorpion, Sub-zero e Sonya Blade. Detalhe de que esses personagens eram atores que foram digitalizados.
 
O segundo Mortal Kombat, lançado em 1993, vinha ainda melhor, inclusive os gráficos. O MK II vinha com novos personagens Mileena, Kitana, Baraka, Jax Briggs, Shang Tsung e Kung Lao. Ainda nessa edição, os criadores inseriram os famosos Babalities e Friendship para dar ar mais cômico ao game. Além disso, vinham mais 3 personagens secretos: Smoke, Jade e Noob Saibot, que infelizmente você só podia lutar contra eles.
 
Já a terceira edição de 1995, fez com que os fãs se decepcionassem. Apesar da inclusão do animality e dos novos lutadores: Nightwolf, Sktor, Cyrax, Smoke, Sindel, Shang Tsung, Kabal e Striker, alguns personagens foram retirados. Com isso, os produtores resolveram lançar o Ultimate Mortal Kombat 3 (1996), como se fosse uma atualização com mais cenários e brutalities. Mas ele ainda sofreu uma atualização em 1996 com o Mortal Kombat Trilogy, tendo ainda MAIS lutadores, um novo personagem chamado Cameleon, que era a junção de todos os ninjas em um só e deixando que o Noob pudesse ser escolhido para lutar.
 
Já o Mortal Kombat 4 (1997), vinha os gráficos em estilo 3D, onde mantiveram os personagens clássicos, incluíram os personagens: Fujin, Jarek, Kai, Shinnok, Reiko, Quan Chi e Tanya, deixando o jogo ainda mais violento.
Mas nem só de luta o MK viveu. Os criadores começaram também a produzir jogos de ação como, por exemplo: Mortal K Mythologies: Sub-Zero (1997) e Mortal K: Shaolin Monks (2005). E mais, o game sangrento também foi para as telonas em 1995, com o filme que arrecadou 122 milhões só nas bilheterias. 
 
É pessoal, a franquia tem o mundo em suas mãos. A cada lançamento, os desenvolvedores capricham nos gráficos, melhoram os personagens, criam novos cenários e o melhor, os fatalities ficam ainda mais fantásticos. Com essa nova geração chegando, ainda vamos falar muito do game por aqui. Fiquem ligados que essa semana ainda teremos mais dois especiais! Vou dar duas dicas: Fatalities e MK X. 
 
 
Não se esqueçam de nos seguir nas redes sociais o/