klaus, violet, sunny

Look away, look away. This show will wreck your evening. Your whole life and your day. Every single episode. Is nothing but dismay. So look away, look away…

O Pop or Not mais esperado desse começo de ano, é claro, que era de Desventuras em Série. E não pude perder a chance de maratonar a novidade da Netflix, neste final de semana, para poder contar à vocês o que achei dessa nova produção. Então, peguem os lencinhos, pois o choro é livre quando se trata dessa série.

Para começar, vou contar-lhes do que se trata a nova aposta da nossa amada Netflix. Desventuras em Série conta a história de três crianças que, infelizmente, perderam os seus pais em um incêndio em sua casa. Uma triste história, já adianto de antemão. O que Klaus, Violet e Sunny não sabiam é que a busca pelo seu/sua novo(a) tutor(a) seria uma perfeita desgraça graças ao Conde Olaf. É caro leitor, a história dos Baudelaire é trágica do começo ao fim. Conde Olaf, um ator “famoso” tenta, de todas as formas, colocar as mãos na fortuna das crianças. E elas, sempre em busca de respostas sobre a morte de seus pais. E se tem um personagem que você vai ter antipatia, será o sr. Poe. Não tem pessoa no mundo mais inocente do que esse banqueiro.

Agora que já apresentei o seriado, vamos falar um pouco sobre sua produção. Netflix acertou em cheio na escolha do elenco. O conde Olaf é interpretado por nada mais, nada menos que Neil Patrick Harris, o famoso Barney de How I Met Your Mother. E para a alegria dos fãs de HIMYM, temos Robin Scherbatsky em Desventuras em Série. Sim, a atriz Cobie Smulders participa dessa produção, mas desta vez ela não está ao lado do seu parceiro. As crianças… WOW! Que galerinha fofa e talentosa. Preciso reforçar o quanto Presley Smith, a Sunny, tem uma atuação de deixar qualquer pessoa apaixonada pela sua fofura.

A produção de Desventuras em Série é realmente uma coisa de se maravilhar. Os cenários, trilha sonora, narração, efeitos especiais, são muito bem feitos. Tudo está na medida certa, menos a quantidade de desgraças que acontecem ao decorrer dos episódios. Infelizmente, os Baudelaire precisam passar por cada uma delas. Caracterização é algo que também preciso ressaltar, principalmente quando falamos de conde Olaf e sua trupe. O figurino é perfeito e a forma como transformam esses personagens em outros como, por exemplo, transformaram Olaf em uma secretária, é sensacional.

condeolaf

Mas há coisas que não foram respondidas. Vou listar o que precisamos saber na nova temporada, porquê, sinceramente, precisamos de uma continuação:

  1. Quem são os pais de Klaus, Sunny e Violet?
  2. Por quê queimaram a casa deles?
  3. Quem colocou fogo na casa deles?
  4. Quem é a secretária do banqueiro que tanto ajuda os órfãos?
  5. Que sociedade secreta era aquela que vimos no livro da tia Josephine?
  6. O que significa aquele olho no tornozelo esquerdo do conde Olaf?
  7. Para que serve aquele objeto que Klaus encontrou na casa dele e para que serve? (fala sério! aquilo não é só uma luneta!)
  8. Quem é o narrador? Será que ele é o pai das crianças?

Tantas perguntas…. Tanta coisa para sabermos… agora só nos restar esperar a Netflix anunciar uma segunda temporada para responder nossas dúvidas e sabermos: o que aconteceu com os Baudelaire?

E você? Já conferiu Desventuras em Série? O que achou? Pra mim, ela é Pop e merece bem merecido suas 5 estrelas.

nota desventuras em série

Marina Mendes
marinamendesmota@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *