Pop or Not| Resident Evil 6: O Capítulo Final

Mais uma grande franquia dos cinemas chegou ao fim e o Geekology foi testemunhar. No Pop or Not de hoje a gente conta tudo sobre o encerramento da história de ódio entre Alice e Umbrella.

Em 2002 (sim, há 15 anos, seu velho) estreou Resident Evil: O Hóspede Maldito, o filme que prometia trazer o horror da série de games homônima para as telas. Para alguns, a tentativa do diretor/produtor/roteirista Paul W. S. Anderson funcionou, para outros passou beeem longe e para mim só deu certo até o segundo longa.

A principal reclamação dos fãs dos games a respeito dos filmes sempre foi a distância que a história tomou do enredo dos jogos, e até mesmo o fato da personagem principal não existir neles. Hora ou outra tivemos a aparição de rostos conhecidos, como Jill, Chris, Leon e Claire, mas sempre em segundo plano.

re_1

Com Resident Evil: O Capítulo Final não foi diferente. A história está ainda mais distante dos games, apesar de toda a ação lembrar RE6, e mais uma vez você vai ficar irritado por personagens sumirem sem razão. Sabe todo o time de sobreviventes do último filme? Nenhum deles aparece e a “explicação” oferecida é superficial e quase passa despercebida. Uma personagem que retorna é Claire Redfield, que foi vista pela última vez no quarto filme ao lado de seu irmão, que também não voltou. Mais uma vez, a personagem é sobrepujada por Alice (assim como todos os outros) e quase não faz diferença na história, assim como o maior vilão dos games, Albert Wesker, que é totalmente dispensável, quase como se o ator ao menos quisesse estar ali.

Dessa vez, o caminho de Alice é o oposto dos outros filmes, em que ela fugia da Umbrella. A heroína precisa voltar até onde tudo começou, a Colmeia, em Racoon City, em uma última tentativa de salvar o que restou da humanidade e destruir de vez a corporação que a persegue. O caminho dela, porém, é cheio de provações e ameaças que levam a cenas de luta bem coreografadas e explosões… tipo, MUITAS explosões. Se você for do tipo que não curte filmes do Michael Bay, talvez fique um pouco incomodado com a quantidade de fogo e detonações ao decorrer da coisa toda.

re_2

Apesar disso, se você é um fã de ação, vai encontrar um prato cheio. Tem zumbis, tiros, giros e saltos. Tem segredos revelados e um final até que justo para a protagonista que foi perseguida e atormentada por mais de 10 anos.

Não há muito o que falar sobre o filme, já que ele usa da mesma fórmula de seus antecessores e da maioria dos filmes de zumbis que vemos hoje em dia. Você vai encontrar o entretenimento que está procurando, mas sem muita complexidade na história. Portanto, se você gostou da franquia até esse ponto, deve sair da sala de cinema com uma boa sensação, despedindo-se com certo saudosismo do guilty pleasure que os filmes proporcionaram.

Vai conferir o fim dessa história? Conta pra gente o que achou!

RE_nota

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *