TV Retrô| 3 Produções MARA que trazem a mulher como protagonista

Who run the world? GIRLS!

É certo que a cada dia a mulher vai ganhando mais espaço e visibilidade em setores importantes do cotidiano. Em 2016, por exemplo, foi constatado pelo Centro para o Estudo da Mulher no Cinema e Televisão, da Universidade de San Diego, um aumento de 7% no número de mulheres protagonistas nas telonas em relação ao ano anterior. É pouco? CLARO QUE É! Mas o que estamos vivendo já é o começo de uma nova era, onde a mulher deixa de ocupar somente o papel de dona de casa e ganha o mundo!

E hoje é dia de celebrar a força desse gênero, porque, para você que não sabe [vai que, né…], 8 de março é Dia Internacional da Mulher. Ou seja, é o dia em que a sociedade reflete sobre o papel da mulher, suas lutas e sua busca por respeito, acima de tudo.  E para que essa data tão especial não passe em branco, decidimos citar 5 produções MA-RA-VI-LHO-SAS que trouxeram mulheres como protagonistas e exaltaram o quão incríveis esse sexo NADA frágil é.

Daria

234012-daria-daria

Quem aí lembra de Beavis and Butt-Head? Pois bem, Daria era uma personagem desse famoso desenho transmitido pela MTV em meados de 1993. Acontece que a personagem fez tanto sucesso com jeitinho nada meigo de ser que ganhou uma série animada só dela. Isso mesmo, em Daria nós acompanhávamos a vida da adolescente que muitas das mulheres MARA de hoje já foram um dia: inteligente, amarga com os coleguinhas e com a vida [hehehe] e, claro, fora dos padrões impostos pela sociedade “perfeita”. Ou seja, não preciso dizer mais nada, né. Daria era vida!

Três Espiãs Demais

O nome já diz tudo. Três Espiãs Demais é um desenho animado que acompanhava a vida, não de uma, mas de três mulheres, estudantes, aparentemente comuns que, na realidade, eram espiãs e, obviamente, DEMAIS! Sam, Alex e Clover conciliavam a escola com o trabalho na Organização Mundial de Proteção Humana. A produção foi ao ar pela primeira vez em 2001 e aqui no Brasil nós acompanhávamos pela TV Globinho [sdds]. Apesar de as garotas trabalharem com Jerry, fica evidente que quem detém do poder e da palavra final não é ele.

She-Ra: A Princesa do Poder

hzVeFHMS0p6pUMmd0X2KvfDkLg3

Essa aí já é uma produção um pouco mais antiga, sua primeira exibição ocorreu em 1985. No Brasil, o pessoal podia acompanhar pelo Xou da Xuxa em 1986 e posteriormente pelos programas TV Colosso e Xuxa Park. Hoje, quem quiser, pode reviver as aventuras da princesa Adora pelo canal de TV fechada Gloob ou pela Netflix. Mas o fato aqui é: She-Ra não era daquelas princesinhas bonitinhas que crescem sob a proteção de terceiros e está à espera de um príncipe encantado e, muito menos, mal sabe se defender. Pelo contrário, era ela quem cuidava da proteção de seu planeta Etheria, que sofria com a tirania do vilão Hordak e muitos outros seres do mal que surgiam em seu caminho. Detalhe: Ela viajava nas costas de um unicórnio alado <333

E aí, nas animações, além dessas, temos provas suficientes de que a mulher  pode ser e fazer o que ela quiser. Então, o que dizer sobre tudo isso? Quero ser She-Ra pra mais, né migos! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *