Pop or Not| The Walking Dead – 7º Temporada

Se você já está preocupado com o que vai assistir no próximo domingo à noite, levante a mão o/ A sétima temporada de The Walking Dead chegou ao fim e vamos analisar seus acontecimentos.

Essa última temporada foi de longe uma das mais criticadas por quem acompanha a série, apesar de uma boa parte ainda defender a forma como seus incidentes foram desenvolvidos. Mas, infelizmente, como fã do programa, não há muito o que exaltar nos 16 arrastados episódios.

Após a triste e chocante estreia com a perda de dois personagens muito queridos, Glenn e Abraham, os primeiros momentos foram de luto, mas os produtores também fizeram de tudo para alimentar nosso ódio pelos Salvadores, que subjugaram o grupo de Alexandria. Rick, ainda traumatizado pelos acontecimentos, deixou de ser o líder sangue nos olhos tão respeitado pelos fãs.

Depois, após inúmeras humilhações e ter que ceder armas, mantimentos e até mesmo móveis, Rick percebeu que deveria revidar, mas não conseguiria fazer sozinho. Começa então a busca por outras comunidades sob controle dos Salvadores para assim juntar um número de pessoas que pudesse lutar, além de armamentos.

Infelizmente, se esperávamos pela volta por cima ainda nessa temporada, saímos desapontados.

Entre um episódio ou outro com um pouco mais de ação, a história se arrastou de forma cansativa e o foco dado a personagens individualmente não prendeu a atenção do público. E isso afetou drasticamente os números de audiência, quase igualando-os aos da segunda temporada, que convenhamos, também rastejou por boa parte.

É possível destacar 3 episódios em todos os 16. O primeiro, a mid-season e a season finale. Tecnicamente os episódios em que o público já sabe que algo grande vai acontecer. E é aí que entra a frustração dos fãs. Em 16 episódios, com novos personagens icônicos dos quadrinhos e um dos mais temidos vilões em cena, a série não conseguiu avançar.

Talvez a queda de audiência e reclamação constante dos telespectadores sirva para chamar a atenção dos produtores, afinal a oitava temporada já está confirmada e promete o que a sétima não trouxe: guerra. Só nos resta então esperar até outubro e torcer para que a essência da série volte, assim como a coragem dos roteiristas de não enrolar o público e tentar estender os acontecimentos mais do que necessário.

nota_twd

E o que VOCÊ achou da 7º temporada de The Walking Dead? Compartilha com a gente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *